Ótima notícia para o final de ano: Sipromag consegue suspender na justiça descontos da sexta parte dos aposentados

O Sipromag jamais mediu esforços para reverter essa grave injustiça que foi cometida contra os servidores aposentados da Prefeitura de Pouso Alegre, que foram vítimas de uma ação ilegal, injusta e que gerou sérios prejuízos financeiros na vida deles. Por meio do departamento jurídico ingressou com uma ação na justiça para restabelecer a verdade dos fatos.

Essa conquista é fruto da luta de todos. Juntos somos mais fortes! Informações mais detalhadas dessa vitória na assembleia que está marcada para quinta-feira, 15 de dezembro.

A ação civil do Sipromag com aspecto coletivo é mais uma conquista para os nossos filiados e chega em um momento importante que contempla todos os servidores aposentados.

Segundo a presidente do Sipromag, Dulcinéia Costa, essa é um vitória importante e fruto da luta da diretoria da entidade, do departamento jurídico e dos aposentados. ” Não ficamos calados um minuto diante dessa injustiça, não tivemos medo, fomos as ruas, sensibilizamos a tivemos o apoio da população e ao mesmo tempo com serenidade o nosso departamento jurídico usou as ferramentas adequadas para restabelecer a justiça e assegurar maior qualidade de vida aos aposentados”, enfatizou Dulcinéia.

Dulcinéia destaca a importância da união da categoria. ” Essas ações injustas e arbitrárias precisam servir como motivação para cada professor, seja da ativa ou aposentado, essa união mostra a força e a indignação com as atitudes injustas. O nosso lema no sindicato é: JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Para o Dr. Leandro Reis, assessor jurídico do sindicato, a luta da entidade e da categoria consegue êxito diante de um fato grave e ilegal. “Tanto a prefeitura, quanto o Iprem agiram de forma completamente irregular, ilegal e abusiva ao mudar a base de cálculo da “sexta parte” de todos os servidores; de forma indiscriminada, sem analisar caso a caso, arrochando ainda mais o salário dos servidores e prejudicando o servidor quando ele mais precisa, que é no momento da aposentadoria”.

Dr. Leandro também ressalta a falta de sensibilidade em resolver a questão. ” O STF já decidiu pela irredutibilidade de vencimentos dos servidores, o que na prática significa que, mesmo que a base de cálculo da “sexta parte” mude, o servidor tem direito de receber a diferença para que seu salário não diminua. Em todo Brasil gestores com um olhar mais humano para as pessoas resolveu a questão de maneira jurídica, sem prejudicar os servidores e sem impacto financeiro para as administrações, com a manutenção dos mesmos valores previstos nas leis orçamentárias”, explicou Leandro Reis.

O sindicato comunica aos profissionais da ativa que continuará a luta para também reverter esse prejuízo aos que ainda estão atuando no serviço público.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s